(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC
(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC. Saiba como adquirir o mais novo livro de Vinícius Silva clicando nesta imagem

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

O poeta sem referências

Adormecido em mim há um dragão que come minha bílis e vomita seu fogo. Leia se puderes. O poeta sem referências. O poeta sem referências não leu a obra de Machado, Drummond, Bandeira nem Cunha. O poeta sem referências não decora poemas de alguém ou de ninguém, nem os seus próprios, nem os seus. O poeta sem referências não é erudito. Não leu Dante. Não ouviu Mozart. Não comeu escargot. O poeta sem referências não tem sobrenome. O poeta sem referências não tem carro do ano. Andou de trem. Andou de ônibus. Andou a pé. O poeta sem referências tem inveja. Morde. Quer dinheiro. Mas não gosta de trabalhar. O poeta sem referências tem planos. Quer sucesso. Reconhecimento. O poeta sem referências copia. Recorta. Cola. Pouco cria. O poeta sem referências pouco amou. O poeta sem referências chora. Tem saudades. Tem saudades. Às vezes não vive o presente e enrola. O poeta sem referências tem poucos amigos. É só-litário. É ingênuo e otário. O poeta sem referências precisa de uma mulher para se segurar. Para não cair no poço. Para permanecer moço. Para não se matar. O poeta sem referências quer ser pai. Precisa ser pai. Para poder ninar. O poeta sem referências gosta de Gullar, Antunes e Anjos. O poeta sem referências crê que o que vê e o que escreve são a mesma coisa e coisa nenhuma. O poeta sem referências gostava de religião. Odiou religião. O poeta sem referências tem vergonha de agora ter religião. O poeta sem referências tem vergonha e ao mesmo tempo ama o pai, a mãe e o irmão. O poeta sem referências tem vergonha de si e dos outros. O poeta sem referências ama alguns outros. O poeta sem referências precisa de pouco. Muito pouco. O poeta sem referências quer se libertar. O poeta sem referências não sabe o porquê escreve. Mas sabe que escreve para poder tentar. Quem é o poeta sem referências? Quebre um espelho diante de si. E procure. E apague tudo o que acabaste de olhar. Adormecido em ti há um dragão que come tua bílis e vomita seu fogo. Escreva se puderes e grite para acordar.

(para Tom Zé)


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Postar um comentário

Deixe seu email para que você possa receber as novidades e promoções do PSQC!

Obvious Lounge: Palavras, Películas e Cidades

Obvious Lounge: Palavras, Películas e Cidades
Agora também estamos no incrível espaço de cultura colaborativa que é a Obvious. Lá faremos nossas digressões sobre literatura, cinema e a vida nas cidades. Ficaram curiosos? É só clicar na imagem e vocês irão direto para lá!

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC
Saiba como adquirir o mais novo livro de Vinícius Silva clicando nesta imagem

Palavras Sobre Qualquer Coisa - O livro!

Palavras Sobre Qualquer Coisa - O livro!
Para efetuar a compra do livro no site da Multifoco, é só clicar na imagem! Ou para comprar comigo, com uma linda dedicatória, é só me escrever um email, que está aqui no blog. Besos.

O autor

Vinícius Silva é poeta, escritor e professor, não necessariamente nesta mesma ordem. Doutor em planejamento urbano pelo IPPUR/UFRJ, cientista social e mestre em sociologia e antropologia formado também pela UFRJ. Foi professor da UFJF, da FAEDUC (Faculdade de Duque de Caxias), da Rede Estadual do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC) e atualmente é professor efetivo em sociologia do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Criou e administra o Blog PALAVRAS SOBRE QUALQUER COISA desde 2007, e em 2011 lançou o livro de mesmo nome pela Editora Multifoco. Possui o espaço literário "Palavras, Películas e Cidades" na plataforma Obvious Lounge. Já trabalhou em projetos de garantia de direitos humanos em ONG's como ISER, Instituto Promundo e Projeto Legal. Nascido em Nova Iguaçu, criado em Mesquita, morador de Belford Roxo. Lançou em 2015, pela Editora Kazuá, seu segundo livro de poesias: (in)contidos. Defensor e crítico do território conhecido como Baixada Fluminense.

O CULPADO OCUPANDO-SE DAS PALAVRAS

Contato

O email do blog: vinicius.fsilva@gmail.com

O PASSADO TAMBÉM MERECE SER (RE)LIDO

AMIGOS DO PSQC

Google+ Followers

As mais lidas!