(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC
(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC. Saiba como adquirir o mais novo livro de Vinícius Silva clicando nesta imagem

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Serei sincero: eu moro no Japão! Não tenho muito o que explicar, o fato é simples, enquanto milhares de pessoas dormem durante noite e, trabalham, pensam, peidam, comem, andam, compram, olham, escutam, escrevem, refletem, fazem côco, lêem jornais, brigam, matam, nascem, tudo isso durante o dia, eu faço o contrário.

Faço tudo à noite, e de dia eu me arrasto, eu sobrevivo, sou um sanguessuga que apenas estou acordado porque devo e não porque quero. Mas vivo em uma sociedade judaico-cristã-capitalista, e como Weber já tinha dito, o protestantismo moldou as relações empreendedoras nos EUA e o mundo copiou, até mesmo o Japão. Alguém já viu algum crente dizendo que acorda tarde, ou que fica pelas madrugadas vendo filmes e fazendo poesia, eles têm que acordar cedo, trabalhar e ainda salvarem suas almas (só uma coisa me aflige: 99% dos programas evangélicos são de madrugada, acho que o Weber já caducou).

Portanto aviso! Estou em processo de transição. Estou que nem jogador de futebol que vai jogar decisão de mundial em Tóquio, me adaptando ao fuso horário. Só que é o fuso de Brasília mesmo. Tenho uma meta, tenho que acordar todo dia às 7:00 da manhã, o horário de dormir não importa, mas tenho que levantar às 7:00. Depois o corpo se encarrega de se ajustar e então serei mais um adaptado, porém notívago de coração e alma. O problema é mais sério que parece, pois se digo que acordo às 11:00 ou às 12:00 todos me olham com aquela cara:
- Vagabundo!

Talvez a única pessoa que fala abertamente que faz exatamente o que faço e todo mundo acha lindo é o Jô Soares, talvez eu tenha que ganhar uns 50Kg de gordura para as pessoas me olharem candidamente quando digo o horário que durmo e o horário que acordo. Ganhar o salário que o Jô ganha por mês também ajudaria... eu acho.

Então, mais um portanto, tenham paciência comigo, estou em processo, estou tentando me tornar um ser diurno e trabalhar pela manhã feliz e sorridente, com esse lindo calor que faz no Rio de Janeiro seja na primavera, no verão, no inverno e um pouco menos no outono.

Ih!
Acordei!
Acho que foi um sonho...
... ou um pesadelo.

Besos.

Postar um comentário

Deixe seu email para que você possa receber as novidades e promoções do PSQC!

Obvious Lounge: Palavras, Películas e Cidades

Obvious Lounge: Palavras, Películas e Cidades
Agora também estamos no incrível espaço de cultura colaborativa que é a Obvious. Lá faremos nossas digressões sobre literatura, cinema e a vida nas cidades. Ficaram curiosos? É só clicar na imagem e vocês irão direto para lá!

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC
Saiba como adquirir o mais novo livro de Vinícius Silva clicando nesta imagem

Palavras Sobre Qualquer Coisa - O livro!

Palavras Sobre Qualquer Coisa - O livro!
Para efetuar a compra do livro no site da Multifoco, é só clicar na imagem! Ou para comprar comigo, com uma linda dedicatória, é só me escrever um email, que está aqui no blog. Besos.

O autor

Vinícius Silva é poeta, escritor e professor, não necessariamente nesta mesma ordem. Doutor em planejamento urbano pelo IPPUR/UFRJ, cientista social e mestre em sociologia e antropologia formado também pela UFRJ. Foi professor da UFJF, da FAEDUC (Faculdade de Duque de Caxias), da Rede Estadual do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC) e atualmente é professor efetivo em sociologia do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Criou e administra o Blog PALAVRAS SOBRE QUALQUER COISA desde 2007, e em 2011 lançou o livro de mesmo nome pela Editora Multifoco. Possui o espaço literário "Palavras, Películas e Cidades" na plataforma Obvious Lounge. Já trabalhou em projetos de garantia de direitos humanos em ONG's como ISER, Instituto Promundo e Projeto Legal. Nascido em Nova Iguaçu, criado em Mesquita, morador de Belford Roxo. Lançou em 2015, pela Editora Kazuá, seu segundo livro de poesias: (in)contidos. Defensor e crítico do território conhecido como Baixada Fluminense.

O CULPADO OCUPANDO-SE DAS PALAVRAS

Contato

O email do blog: vinicius.fsilva@gmail.com

O PASSADO TAMBÉM MERECE SER (RE)LIDO

AMIGOS DO PSQC

Google+ Followers

As mais lidas!