(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC
(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC. Saiba como adquirir o mais novo livro de Vinícius Silva clicando nesta imagem

sábado, 2 de fevereiro de 2008

Cada dia que passa fico mais preocupado...


A agora ex-ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Matilde Ribeiro, foi acusada de usar o cartão de crédito corporativo (odeio essa palavra) do Estado para gastos pessoais, como o aluguel de carros caros por um período superior ao da agenda oficial, e por comprar produtos em uma loja Duty Free (sem a cobrança de impostos), que na verdade são aquelas lojinhas nojentas para extrangeiros e brasileiros gastarem seus $euros (o $dólar está em baixa) e $reais quando chegam ou saem do Brasil. A pergunta: por que não temos lojinhas sem uma montanha de impostos para todos os brasileiros? Essa eu deixo sem resposta...

O importante é que a ex-ministra ADMITIU que cometeu um ERRO ao usar dinheiro público para gastos pessoais. Gente... tudo bem, com isso já estamos acostumados, né? A gente até vota de 4 em 4 anos, todo mês de Outubro.

Mas vamos agora ler a nota oficial do PT (Partido dos Trabalhadores?) e de seu respectivo presidente, Ricardo Berzoini:

"O Partido dos Trabalhadores se solidariza com a ministra Matilde Ribeiro e lamenta sua saída da Seppir, pasta que comandou com dignidade e competência desde o início do primeiro governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva"

Até aí morreu Inês, mas vamos ver a seguir a citação retirada de uma notícia publicada pelo site Terra:

"Na nota, o PT ressalta a posição da ex-ministra em defesa das cotas para negros e índios nas universidades. E avalia que as políticas da Seppir foram alvo da "intolerância secular que domina parte da sociedade brasileira" e que "as eventuais irregularidades cometidas motivaram ataques e insinuações em tom abertamente preconceituoso, não só contra a ministra, mas contra a própria existência da Seppir"".

"O partido afirma, ainda de acordo com a nota, que vai acompanhar com tranqüilidade a investigação do uso do cartão corporativo e que "tem convicção de que o governo do companheiro Lula dará continuidade às políticas desenvolvidas pela Seppir"".


http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI2311198-EI7896,00.html


Sei que nunca devemos nos acostumar com o saque secular de nosso dinheiro público, que devemos bradar como leões contra o roubo e o escárnio em nossas caras, e definitivamente acabar com o "jeitinho" brasileiro (falo do jeitinho pérfido) em nossas vidas cotidianas.

Mas além de todos os problemas, que já conhecemos, algo passa a me preocupar com mais ardor.

O roubo está sendo racializado! Quando o partido do presidente da República tenta "afagar" uma ministra que admite que se utilizou de dinheiro público para fins particulares, passamos a viver em um momento perigoso de nossa tão bradada história de tolerância racial.

De que tolerância estamos falando? Será que estamos falando de um "roubo tadinho/a"?
Será que vamos ter um "roubo" menos "roubo" devido à cor da pele de alguém. E parece que isso já está em processo, pelo que podemos ler na nota emitida por um dos maiores partidos do país, o partido do presidente da República.

Estamos racializando as vagas nas universidades!
Estamos racializando a pobreza!
Estamos racializando o roubo do dinheiro público!

Sei que o tema é polêmico, mas o PSQC não vai fugir dele. Entraremos e aprodundaremos (eu e os leitores do PSQC) esse tema e, espero, o debate.

Em breve.
Em breve.

Não podia deixar isso passar em branco, ou em negro, ou... moreninho (pra quebrar o gelo).

Até.

Postar um comentário

Deixe seu email para que você possa receber as novidades e promoções do PSQC!

Obvious Lounge: Palavras, Películas e Cidades

Obvious Lounge: Palavras, Películas e Cidades
Agora também estamos no incrível espaço de cultura colaborativa que é a Obvious. Lá faremos nossas digressões sobre literatura, cinema e a vida nas cidades. Ficaram curiosos? É só clicar na imagem e vocês irão direto para lá!

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC
Saiba como adquirir o mais novo livro de Vinícius Silva clicando nesta imagem

Palavras Sobre Qualquer Coisa - O livro!

Palavras Sobre Qualquer Coisa - O livro!
Para efetuar a compra do livro no site da Multifoco, é só clicar na imagem! Ou para comprar comigo, com uma linda dedicatória, é só me escrever um email, que está aqui no blog. Besos.

O autor

Vinícius Silva é poeta, escritor e professor, não necessariamente nesta mesma ordem. Doutor em planejamento urbano pelo IPPUR/UFRJ, cientista social e mestre em sociologia e antropologia formado também pela UFRJ. Foi professor da UFJF, da FAEDUC (Faculdade de Duque de Caxias), da Rede Estadual do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC) e atualmente é professor efetivo em sociologia do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Criou e administra o Blog PALAVRAS SOBRE QUALQUER COISA desde 2007, e em 2011 lançou o livro de mesmo nome pela Editora Multifoco. Possui o espaço literário "Palavras, Películas e Cidades" na plataforma Obvious Lounge. Já trabalhou em projetos de garantia de direitos humanos em ONG's como ISER, Instituto Promundo e Projeto Legal. Nascido em Nova Iguaçu, criado em Mesquita, morador de Belford Roxo. Lançou em 2015, pela Editora Kazuá, seu segundo livro de poesias: (in)contidos. Defensor e crítico do território conhecido como Baixada Fluminense.

O CULPADO OCUPANDO-SE DAS PALAVRAS

Contato

O email do blog: vinicius.fsilva@gmail.com

O PASSADO TAMBÉM MERECE SER (RE)LIDO

AMIGOS DO PSQC

Google+ Followers

As mais lidas!