(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC
(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC. Saiba como adquirir o mais novo livro de Vinícius Silva clicando nesta imagem

domingo, 1 de junho de 2008

Panorama dos SEM

Como prometido, mostro a vocês o texto que escrevi há aproximadamente 10 anos e que indica um pouco sobre o caminho intelectual que percorri. As palavras abaixo demonstram que minha opinião acerca das cotas raciais não mudou, e isso não é uma prova de orgulho, pois muitas outras opiniões minhas se transformaram através do tempo. Tinha 20 anos e ainda fazia pré-vestibular quando escrevi no papel virtual algumas idéias. Ler esse texto talvez revele algumas evoluções argumentativas ou de conteúdo promovidos por uma formação acadêmica interessante (é só comparar esse texto com o do post anterior), mas também demonstra uma essência intelectual que permaneceu, além de algo mais. O "algo mais" que permaneceu foi o desejo de mostrar às pessoas um pouco sobre o que não sei, e sobre o que procuro, com a ajuda do olhar de todos, aprender um tantinho mais.

Ah... disse no post anterior que tinha sabido sobre o PVNC por um cartaz, bom, vocês lerão agora que não foi muito bem assim...

Vamos às palavras:

PANORAMA DOS SEM
(Saúde, Educação, Moradia)


Ontem eu estava lendo um jornal, não lembro muito bem (Ah!!, era o ALTERNATIVO, jornal sobre cultura da Baixada), e deparei-me com a seguinte manchete: PRÉ-VESTIBULAR PARA NEGROS E CARENTES. Juro que no momento tomei um susto e por um minuto fiz “n” questões. Irei enumerá-las:


1. Seria o pré-vestibular proibido para brancos carentes;

2. Seria o dito cujo proibido para negros ricos ou só ricos;

3. Seria o famigerado curso proibido para mulatos e pobres;

4. Seria que na porta do curso teria uma plaquinha escrita:

"-Só entre se você for negro e carente, se você não satisfaz estas exigências nem entre”.


Sinto que, ao ler aquela manchete, estas questões muito imperativas foram se formando na minha pequena e ignorante cabeça.

Estava estudando em um curso pré-vestibular de Nova Iguaçu, quando li esta manchete e notei que outros alunos também a leram, tendo assim começado uma discussão sobre o assunto. Entre vários debates chegamos à conclusão de que o texto era PRECONCEITUOSO E SEGREGRACIONISTA, pois, de acordo com esse mesmo texto e com a conjunção aditiva empregada (-e), somente os negros e carentes poderiam fazer parte do curso

Porém um amigo não satisfeito continuou a discussão e soltou a seguinte frase, que irei reproduzir fielmente nos trechos a seguir.

AMIGO: - Pô !Se você leu dessa forma, o racista e preconceituoso é você!

EU: - Eeeeuuuuuuuu??????

AMIGO: - Sim. Porque somente lendo a história do curso você poderá discutir porque o nome dele é este, o.k.?

EU: - O.k., então eu irei ler.

Li então na quarta página do jornal a matéria que falava sobre o tal curso. E descobri que o curso teve início na Bahia e que foi criado por movimentos negros em áreas carentes que, em sua maioria, eram habitadas por pessoas negras e carentes. O seu nome original é PVNC (Pré-Vestibulares para Negros e Carentes) e com o passar do tempo este curso foi se espalhando por todo o país e até em áreas conhecidas por nós, moradores da região (como: Posse, Cabuçu, Rancho Novo, Edson Passos, etc.).

Tirei assim minhas conclusões, quer dizer minhas dúvidas, e as colocarei para vocês leitores.

Será que, ao tomar dimensões que abrangem muito mais áreas do que as de sua origem e com a entrada de vários segmentos sociais, o curso não deveria ter sensibilidade e mudar o seu nome ou então enviar para os meios de comunicação manchetes como: PRÉ-VESTIBULAR PARA CARENTES. Ou será que um negro carente é diferente de um branco carente? Para mim, todos são carentes e esse é o grande problema.

Ou será que o que estou tentando dizer é uma grande besteira e nós que tivemos esse tipo de interpretação é que somos os verdadeiros preconceituosos?

Não sei.

Jovens, povo da Baixada, sociedade, Brasil, por favor, me respondam.

Obs.: Vinícius Silva é um branco azedo e sem graça que adoraria pegar um solzinho e ficar negão (sem preconceito, é claro!).

Besos.


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Postar um comentário

Deixe seu email para que você possa receber as novidades e promoções do PSQC!

Obvious Lounge: Palavras, Películas e Cidades

Obvious Lounge: Palavras, Películas e Cidades
Agora também estamos no incrível espaço de cultura colaborativa que é a Obvious. Lá faremos nossas digressões sobre literatura, cinema e a vida nas cidades. Ficaram curiosos? É só clicar na imagem e vocês irão direto para lá!

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC

(in)contidos - O novo livro de Vinícius Fernandes da Silva do PSQC
Saiba como adquirir o mais novo livro de Vinícius Silva clicando nesta imagem

Palavras Sobre Qualquer Coisa - O livro!

Palavras Sobre Qualquer Coisa - O livro!
Para efetuar a compra do livro no site da Multifoco, é só clicar na imagem! Ou para comprar comigo, com uma linda dedicatória, é só me escrever um email, que está aqui no blog. Besos.

O autor

Vinícius Silva é poeta, escritor e professor, não necessariamente nesta mesma ordem. Doutor em planejamento urbano pelo IPPUR/UFRJ, cientista social e mestre em sociologia e antropologia formado também pela UFRJ. Foi professor da UFJF, da FAEDUC (Faculdade de Duque de Caxias), da Rede Estadual do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC) e atualmente é professor efetivo em sociologia do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Criou e administra o Blog PALAVRAS SOBRE QUALQUER COISA desde 2007, e em 2011 lançou o livro de mesmo nome pela Editora Multifoco. Possui o espaço literário "Palavras, Películas e Cidades" na plataforma Obvious Lounge. Já trabalhou em projetos de garantia de direitos humanos em ONG's como ISER, Instituto Promundo e Projeto Legal. Nascido em Nova Iguaçu, criado em Mesquita, morador de Belford Roxo. Lançou em 2015, pela Editora Kazuá, seu segundo livro de poesias: (in)contidos. Defensor e crítico do território conhecido como Baixada Fluminense.

O CULPADO OCUPANDO-SE DAS PALAVRAS

Contato

O email do blog: vinicius.fsilva@gmail.com

O PASSADO TAMBÉM MERECE SER (RE)LIDO

AMIGOS DO PSQC

Google+ Followers

As mais lidas!